29 Dec

As palavras e eu

words

Tenho um relacionamento difícil com as palavras. Sempre tive. Elas gostam de me pregar peças. Gostam de me deixar na mão. Quando mais preciso delas, elas me fogem. Tento segurá-las, mas escapam de mim sem forma definida como um gás que não pode ser contido com as mãos. Elas voam, como me dizendo: “Você não pode me conter.”

Elas não compreendem que eu não quero ser mestre delas ou aprisioná-las. Eu só desejo me expressar. Queria pegar emprestado o significado de algumas delas combinadas para mostrar àqueles ao meu redor como eu me sinto, o que se passa dentro de mim.

Mas, sádicas como são, elas zombam de mim. Riem da minha dificuldade e se recusam a atravessar a barreira das cordas vocais.

Parece que os significados se confundem, se misturam, perco a coerência, perco a lógica, perco o som… fica apenas o sentimento espremendo meu peito e o silêncio daquilo que não consigo dizer.

Fico muda. Quando realmente importa, não sei falar.

 

Também estou aqui:
Facebook
| Twitter | Instagram | Youtube | Skoob | Goodreads | Flickr

***Foto de Leigh Ann

Estudante de Ciência da Computação que adora ler e fotografar. Acredita que todos os dias poderiam ser dias chuvosos. Queria que o Stephen King fosse seu tio para poder ir visitá-lo e tomar um café com ele.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>