07 Jan

[Resenha] – Hilda Furacão de Roberto Drummond

Eu “lembro” da época em que passava na globo a minissérie baseada nesse livro. Mas eu era muito criança e nem sequer sonhava em assistir. Eu sabia por alto sobre a história: uma prostituta e um padre que se apaixonavam. Lógico que isso despertou a minha curiosidade infantil, mas ficou por aí mesmo.

No final do ano passado, passeando pela internet dei de cara com o livro Hilda Furacão. Até então eu não sabia que a série vinha de um livro e quis ler na hora.

Foi uma leitura muito muito agradável.

hilda furacao capa blog

Essa capa é linda

Embora o livro se chame “Hilda Furacão”, o foco da história não é a Hilda. Ela é apenas mais uma personagem, provavelmente a personagem mais misteriosa, cativante e que desperta mais curiosidade acerta de si.

O personagem principal do livro é sem dúvida, na minha opinião, o narrador Roberto Drummond. O livro tem muitas partes autobiográficas pelo que pesquisei na internet.

Ele conta a história de vários personagens que fazem parte da vida de Roberto Drummond, os acontecimentos se passam principalmente em Belo Horizonte e durante um ano antes do golpe militar de 64 até quando ocorre o golpe em si. Então a gente conhece o cenário político de Belo Horizonte nesse tempo da história do Brasil.

Roberto Drummond era jornalista e fazia parte da Juventude Comunista.
Hilda Furacão é uma jovem de ascendência italiana e alemã, classe média alta que era a sensação nas missas dançantes do Minas Tênis Clube e que depois chocou a cidade ao abandonar tudo e se tornar uma prostituta. Essa é a grande coisa em torno da Hilda, o que aconteceu a essa garota que tem tudo que a fizesse ir para a zona boêmia de Belo Horizonte?
O Santo é um amigo de infância do Roberto que sempre quis ser santo.
O Belo é outro amigo de infância do Roberto e do Santo que quer ser ator famoso em Hollywood.

No livro vamos conhecendo o que se passa com cada um desses personagens, como eles vão se ligando. Sem dúvida o que mais atrai no livro é a história da Hilda com o Santo.

Pontos Altos: 

- Escrita do autor. Ela é muito boa. Muito engraçada, muito fluida. Achei bem diferente do que estou acostumada, parece informal e próxima do leitor.

- Personagem Hilda Furacão. Para mim ela foi o carro chefe do livro. Provavelmente por isso ela roubou o título da história, embora se a gente for ver, a história não é realmente sobre ela. Ela é apenas mais uma personagem, mas por ela ser, como eu já disse, a mais misteriosa, cativante e intrigante, não tem como não morrer de desespero nas partes do livro que não falam sobre ela. E é bastante parte.  Ela é gentil, doce, amorosa, se preocupa com os pobres, operários, é muito empática e até pura. Ela é encantadora.

- Conteúdo histórico do livro. Curti muito conhecer como as pessoas comuns viram essa época bem próxima ao golpe militar, como isso afetou a vida delas. O quanto elas viviam temerosas com a instabilidade do governo, a inflação, a “ameaça comunista”, etc.

Pontos Baixos:

- Não ter mais de Hilda Furacão no livro. Sério, essa é a minha única reclamação quanto a esse livro. Fiquei um pouco decepcionada porque o autor não explica as questões chave da vida da Hilda, os porquês dela. É uma história cheia de suposições e de mitos a respeito dela, mas poxa, eu queria mais. Queria saber mais sobre a Hilda. O final foi realmente um primeiro de Abril (quem ler entenderá), e de certa forma eu compreendi a razão dele, mas fiquei tristinha porque queria mais da Hilda. </3

É uma leitura leve (sim, leve!). Embora eu não tenha visto a série, eu sei que ela é bem safadinha. Acho que a Globo pesou a mão na sacanagem ô novidade nessa adaptação. Não tem nenhuma cena pesada no livro. Ele é de leitura fluida e bem engraçado.

Recomendo a leitura.

Nota: 4 de 5 

Título: Hilda Furacão
Autor: Roberto Drummond
Editora: Geração Editorial
Páginas: 295
Ano: 1991
Onde comprar: Amazon, Kobo, Livraria Saraiva, Submarino, Livraria Cultura

 Hilda Furacao-1

Hilda Furacao-2

Hilda Furacao-3

Hilda Furacao-4

Também estou aqui:
Facebook
| Twitter | Instagram | Youtube | Skoob | Goodreads | Flickr | Tumblr

***Sim, eu fiquei com vontade de conferir a série da Globo. Vou ver se consigo ela pra assistir.

Estudante de Ciência da Computação que adora ler e fotografar. Acredita que todos os dias poderiam ser dias chuvosos. Queria que o Stephen King fosse seu tio para poder ir visitá-lo e tomar um café com ele.

5 thoughts on “[Resenha] – Hilda Furacão de Roberto Drummond

  1. Olá Annanda!
    Primeiramente, parabéns pelo post! :)
    Adorei as imagens contendo trechos do livro!
    Ainda não li, porém, estou estudando TV e Cinema e a personagem dessa semana é a Hilda!
    Comecei a assistir a série pelo Youtube. O link, caso tu queira, é:
    https://www.youtube.com/watch?v=7ymWxZud6Ms&list=PLZQUJBgzK6KbrwCMnuzZkLS0trNJMLvAn

    Enfim… não sei se tu sabe, a Hilda existiu! Morreu ano passado se eu não me engane…
    Estou adorando a minissérie e quando terminar vou ler o livro também! :)

    • Oi, Ezi.

      Muito obrigada pelo seu comentário. :)

      Que legal que a Hilda é a personagem dessa semana do seu curso. Ela, sem dúvida alguma é uma personagem incrivelmente fascinante.

      Poxa, obrigada por me dar o link da série. Vou querer assistir.

      Leia o livro, sim pois vale muito a pena! ;-)
      Beijos.

      Beijos.

  2. Adorei a resenha, nunca li o livro, mas sou fascinada pela minisserie da globo.
    Só queria saber se no livro explica o porquê ela trocou a vida dela pela prostituição, no livro fala sobre isso?

  3. Oi!! Lembro que li esse livro em 98, assim que começaram a falar sobre a minissérie, peguei emprestado na biblioteca da escola e de um tempo pra cá to querendo rele-lo e ta difícil de encontrar!! Eu sempre pensei que fosse uma história veridica, mas depois todos os encantos da minha adolescência foram desfeitos quando pesquisei quem era a tak Hilda Furacão. Mas com certeza um dos meus livros preferidos!!!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>