Category Archives: Book Challenge

24 Jul

Book Challenge – The Unbecoming of Mara Dyer by Michelle Hodkin

Olá!

Hoje vou falar um pouco do livro chamado “The Unbecoming of Mara Dyer” que eu detestei.

Eu não lembro exatamente o que me fez pegar esse livro para ler. Acho que provavelmente fui influenciada pela capa ~que é linda de morrer~ e por esse título. Então, assim que eu olhei a sinopse eu fiquei doidinha pra ler. E um segundo depois de comprar o livro no kindle eu já estava lendo e gostando! Mal sabia eu…

mara

O livro vai contar a história da Mara Dyer que já começa o livro dizendo que o nome dela não é esse, mas que foi aconselhada pelo advogado dela a adotar um nome diferente. Ela é uma adolescente que um dia acordou atordoada no quarto de um hospital sem lembrar de como chegou ali e descobre pela família dela que ela esteve envolvida em um acidente: um antigo hospício abandonado desabou sobre ela, sua melhor amiga Rachel, seu namorado Jude e a irmã dele Claire. Ela foi a única sobrevivente e não se lembra sequer do que raios ela estava fazendo no hospício.

Ela fica extremamente abalada com a tragédia, sentindo muita falta da melhor amiga desde o jardim de infância e atormentada porque não lembra do que aconteceu. A família, pai, mãe e dois irmãos, então decidem se mudar para ajudar a Mara a superar esse trauma. É aí que ela começa a estudar uma escola particular com tudo novo, inclusive um novo amor. Esse novo amor é um carinha chamado Noah ,  um inglês conquistador que já pegou todas as meninas da escola e é conhecido por tratar as meninas como uma camisinha: usa uma vez e depois descarta. Mas mesmo assim a Mara se apaixona por ele, né?!

Só que no meio disso tudo a Mara está tendo problemas em relação ao trauma do acidente: ela começa a ter visões dos amigos dela mortos. E também começa a perder a noção do tempo, não lembrando de algumas horas do dia dela, o que ela fez, essas coisas.

Quando eu li a sinopse do livro que falava sobre um acidente esquecido e visões traumática, apaixonei no livro! <3 Achei que ia ser super e estava nas mais altas expectativas. Achei que seria um livro em que a personagem principal era psicótica e a autora ia fechar a história com alguma coisa genial que tinha a ver com o fato dela ser maluca e que um monte de coisa só teria acontecido na mente dela etc, etc, etc…

Esse livro estava me deixando MUITO curiosa, muito mesmo! Eu não conseguia parar de ler e sempre quando não estava lendo ficava pensando sobre ele. E chegou um momento que eu comecei a ficar com medo, pois eu não sabia como a autora ia fechar a história e fiquei com medo de ser totalmente lame, sabe? Ah, como eu estava certa na minha premonição…

O livro foi se construindo com um monte de coisa estranha acontecendo, e como é a Mara que narra a história o leitor fica sem saber o que é verdade e o que alucinação (ponto pra autora nesse quesito). O livro não tem nenhuma indicação de ser sobrenatural, nenhuma. Era YA contemporâneo com mistério, e DO NADA, totalmente DO NADA em 84% do livro a explicação para loucura da garota é coisa sobrenatural!!! Gente, parece que a autora não tinha mais o que pensar e adicionou isso de última hora. E consequentemente DESTRUINDO o curso da história. =/

Putz, fiquei danada da vida. DANADA!!! Acho que foi desnecessário, forçado e chato ela ter transformado a história nisso.  Hashtag xatiada. E sem falar que depois você descobre algo do par romântico dela que OMG! Que forçado que foi. Juro que não comprei a história. Achei sem noção e quase morri do coração de desgosto.

Seria tão mais legal se fosse uma pegada mais psicológica com thriller e loucura e ~Stephen King~ e….. aaarrrghhh!! Só de lembrar já fico com raiva. Só fiquei pensando: se esse plot fosse escrito pelo Stephen King…. <3

Sem falar que outra coisa que me incomodou muito foi o relacionamento da Mara com o Noah. A garota é panaca e o garoto é o superherói dela. Tudo ele tem que salvar ela, a menina não sabe se virar, se impor, ter personalidade, ser gente! Personagem fraca, muito fraca. E não é por ela ser biruta, não, ela podia ser uma personagem incrível mesmo tendo alucinações. Aliás, tenho mó queda por personagem com alucinações. <3 O cara é o cavaleiro do cavalo branco e armadura brilhante e a menina é a princesa que precisa ser resgatada, ohhh que……. CHATO!

Se você gostou do livro, por favor, não se sinta ofendido, ao invés disso me conta porque você gostou para que eu possa entender porque para mim não faz sentido. :)

Esse livro já foi lançado em português como A Desconstrução de Mara Dyer pela editora Record.

O inglês dele foi médio/difícil para mim pois tinha muitas expressões que eu não conhecia e talvez o jeito da autora não seja assim tão fácil.

Nota: 1 de 5
Título: The Unbecoming of Mara Dyer
Título em português: A Desconstrução de Mara Dyer
Editora: Record
Nível de inglês: Médio/difícil

Até mais, então.
Tchau tchau. :)

Também estou aqui:
Facebook
| Twitter | Instagram | Youtube | Skoob | Goodreads | Flickr

28 May

Book Challenge – Jellicoe Road by Melina Marchetta

IMG_2057-mod

A primeira coisa a dizer é que, sem dúvida nenhuma, esse foi um dos melhores livros da minha vida.

Eu não sei quanto a vocês, mas para mim existem aqueles livros que, mesmo você gostando quer terminar logo de lê-lo, ele está legal, ok, mas você quer logo passar pro próximo. Foi bom o tempo com ele, but… moving on, que venha o próximo da fila.

Mas, tem aqueles outros tipo de livros que mesmo você querem muito muito muito saber o que vai acontecer, você não quer que ele chegue ao fim. Pois você quer desesperadamente manter o máximo possível consigo tudo o que aquele livro te causou, te fez sentir e pensar.  Você não quer abrir mão ainda da sensação de ler aquele livro.

“Jellicoe Road” comigo caiu na segunda categoria. Só em pensar que um dia aquele livro acabaria me dava tristeza. Porque, meu deus, que livro incrível!!! Muito bom, muito muito bom. Nem sequer sei como começar a descrevê-lo, como fazer jus a tudo o que esse livro tem de bom.

Ele é profundo, é sensível, é tocante, é triste de partir o coração, faz chorar muito e com certeza também faz sorrir. Fala sobre o desespero, a desesperança e o desamparo. Mas também fala sobre esperança, sobre não saber como continuar vivendo e sobre seguir em frente e sobreviver. Sobre culpa, sobre se partir em pedaços, sobre se perder e se achar. Sobre redenção. Sobre amizade, amor, família, saudade, laços. Etc, etc, etc…

Só de lembrar já sinto vontade de chorar de novo. :~~

Esse foi o meu primeiro contato com a escrita da Melina Marchetta. Sei que já tem livro dela traduzido e publicado aqui no Brasil, mas ele não foi publicado ainda. Essa autora é australiana. Ela escreve de uma forma tão bonita… várias sentenças do livro eu lia e relia e relia e relia mil vezes porque adorava como as palavras estavam juntas, elas estavam ligadas de uma forma tão incrivelmente bonita e o significado tão… OMG! Que eu não conseguia simplesmente seguir… eu ficava ali parada relendo o trecho. Ela tem uma escrita bem lírica, bonita demais.

Mas também é difícil. O inglês desse livro não é fácil, ela usou muitas, muitas palavras que eu não conhecia. O bom foi que eu aprendi bastante ao ler, mas o ruim é que eu tive que parar para ir ao dicionário muito mais vezes do que o último livro em inglês que eu tinha lido (The High Lord da Trudi Cavanan). Mas isso não me incomodou porque, como eu já deixei claro, eu amei esse livro.

Somado ao inglês difícil, tem o fato de que o livro começa de uma forma muito confusa, porque você é jogado na vida da personagem narradora, a Taylor no meio do que eles chamam de “Territory War”, que você nem faz ideia do que seja… MAS, esse livro vale a pena e olha, tudo é explicado, tudo mesmo!

A personagem principal, Taylor, estuda num colégio interno “Jellicoe School” e foi escolhida como líder dessa “Territory War” anual que é contra os Cadets (que são os visitantes) e os Townies (que são os que moram na cidade em que a Jellicoe School é perto).  Somado a isso, Hannah, que é a única adulta que a Taylor confia e que mora perto da escola desaparece sem explicações. A Taylor foi abandonada pela mãe dela na Jellicoe Road quando tinha 11 anos. E ao longo do livro o leitor vai descobrindo o papel dessa estrada na vida de várias pessoas que estão de alguma forma ligadas. E… eu não posso falar mais senão perde a graça. :)

Mas vá por mim, esse livro vale muito a pena! É muito, muito bom. No início a gente tem uma ideia dos personagens e essa ideia vai se desconstruindo ao longo do livro de forma brilhante pela autora.

Você com certeza vai gostar desse livro se você gostou de livros como “Looking for Alaska”, “The fault in our stars”, “What happened to goodbye”, não porque seja muito parecida a história, mas porque são livros YA contemporâneos, que é o gênero de “Jellicoe Road” e são livros inteligentes, sensíveis e absolutamente awesome!

E você não vai gostar muito desse livro se você não curte YA contemporâneo. Ou se só curte os YA’s de romance. Esse livro tem muito mais drama e sensibilidade do que tem romancinho.

Nota: 5 de 5.
Nível de inglês: Difícil.
Não foi publicado no Brasil.
Livro do tipo: TEM QUE LER!!!! ALTAMENTE RECOMENDADO <3

Você pode comprar por ebook, ou físico na Amazon ou Book Depository.  Eu comprei o meu pelo Book Depository.

Beijos e até mais. ;)

Também estou aqui:
Facebook
| Twitter | Instagram | Youtube | Skoob | Goodreads | Flickr

30 Apr

Book Challenge – The Novice by Trudi Canavan

Olá!

Voltei mais um mês com Book Challenge. :D

Já foi publicado no Brasil pela editora Novo Conceito com o título “A Aprendiz”.

IMG_2289

Hoje vou falar sobre o livro “The Novice” da Trudi Canavan. Esse é o segundo livro de uma trilogia. Se você ainda não leu o livro 1, não se preocupe, essa resenha não tem spoilers do livro anterior.

Trudi_Canavan_The_Novice_cover

Read More